Mesmo sendo 51,4% da população brasileira, mulheres ainda sofrem com desigualdade entre gêneros

Estudo mostra que profissionais recebem 26,5% a menos que homens

02 MARCH 2015, SãO PAULO, BRASIL

Em março comemora-se o Dia Internacional da Mulher e a principal referência histórica dessa data é de 1910, quando Clara Zetkin e outras militantes sugeriram uma proposta para a instituição de um dia das mulheres. Apesar de a luta feminista, ao longo das últimas décadas, ter conferido a mulher uma valorização na sociedade, a desigualdade entre os gêneros não desapareceu no Brasil.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2013, a população do país foi estimada em 201,5 milhões de pessoas. Dessa parcela, as mulheres correspondem a 51,4%, ou seja, mais de 100 milhões de habitantes. Mesmo sendo a maioria, a proporção do rendimento do trabalho feminino em relação aos homens ainda sofre uma disparidade, 26.5% abaixo da média masculina. Comparando, homens recebem R$ 1.857 e as mulheres R$ 1.365.

Mão de obra feminina ainda predomina no setor de limpeza

O setor de limpeza conta com mais de 7 milhões de profissionais espalhados pelo Brasil e, de acordo com um estudo desenvolvido em 2013 pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), mais de 90% desses prestadores de serviço são mulheres. Ainda segundo a OIT, esse mercado detém um dos maiores déficits de trabalho decente, pois os profissionais sofrem com o estigma e o desrespeito aos direitos humanos e trabalhistas.

Na Helpling, plataforma online que conecta profissionais autônomos de limpeza e clientes, a porcentagem de mulhers cadastradas também se mantém em mais de 90%. A profissional, Rita de Cássia, cadastrada na empresa desde outubro de 2014, sentiu a diferença e já consegue pontuar as vantagens. “Consigo pagar a minha faculdade (psicologia) com os serviços, sem precisar trabalhar de segunda a sexta, como se tivesse carteira assinada. É o melhor dos dois mundos, ter a flexibilidade de horário, autonomia com a minha agenda e a segurança de um serviço amanhã.” Ao contrário dos números apresentados no cenário geral, as prestadoras de serviços que utilizam a Helpling ficam na frente no faturamento médio mensal, que é 25% maior que o dos homens.

Mercado em constante evolução

O Instituto Brasileiro de Geografia e Pesquisa (IBGE) divulgou, na Pesquisa Mensal de Serviços de dezembro de 2014, um crescimento de 10,9% no segmento de serviços administrativos e complementares, em comparação com o ano anterior. O aquecimento pela demanda de serviços de limpeza ajudou no desenvolvimento do mercado, que atualmente gera no país uma receita de cerca de 30 bilhões de reais.

A Helpling inova o mercado com uma plataforma para os prestadores de serviços de limpeza. Todos os profissionais cadastrados são trabalhadores autônomos, e decidem quais os serviços serão aceitos, além de criar uma agenda própria, permitindo mais flexibilidade e independência a eles. Também é oferecido um acompanhamento com dicas, vídeos e instruções contínuas para que eles possam aprimorar, continuamente, a qualidade dos serviços prestados.

Além de contar com o apoio de profissionais gabaritados e com larga experiência em serviços de limpeza e hotelaria, a empresa possui uma parceria com a Casa Bombril, instituto de capacitação para profissionais de limpeza, em que, ao final do curso, eles recebem um certificado de conclusão. Outro dado interessante é que 50% da equipe responsável pelas operações da Helpling no Brasil é composta por mulheres. A parcela feminina de clientes também é maior, mantendo-se em 75%. Isso demonstra que a inserção das mulheres na população economicamente ativa é constante e deve-se à persistência e o vigor da classe, na luta por direitos iguais aos dos homens.

Download PDF
Download PDF
Sobre Helpling

Helpling is the leading online marketplace for home services outside the US. On the website or via the app, customers can book a vetted and insured service provider and gain back free time within a couple of clicks. For service providers, the innovative online service makes it easier than ever to find new clients and to manage when and where they want to work.


Helpling was founded in early 2014 by Benedikt Franke and Philip Huffmann. Among its investors are Rocket Internet, Mangrove Capital, Lakestar, APACIG and Accel. Helpling currently offers its services in 9 countries: Australia, Germany, Italy, France, Ireland (hassle.com/ie), UK (hassle.com), UAE, the Netherlands and Singapore.

comunicados de imprensa